Curiosidades: o que é o plástico?

Saiba como o material foi criado e algumas de suas utilidades

Se você olhar em volta, com certeza vai encontrar pelo menos um objeto plástico por perto. Seja ele uma garrafa de água, uma caixa organizadora ou um porta lápis, o plástico faz parte de nossas vidas e está por toda parte.

Mas você sabe o que é o plástico e como ele é feito?

Para matar a sua curiosidade, vamos falar melhor sobre o que é o plástico, sua composição e suas muitas possibilidades de aplicações e usos!

O que é o plástico? 

O plástico é um material sintético, conhecidos como polímeros, que são grandes cadeias de moléculas. 

Ele pode ser produzido a partir de resinas naturais ou sintéticas. No entanto, a maioria dos plásticos são obtidos a partir do petróleo.

Presente no nosso dia a dia de diversas maneiras, o material é facilmente moldável em altas temperaturas. 

Além disso, por conta de suas diversas propriedades, pode substituir facilmente outros materiais como madeira, aço, alumínio, vidro.

Por isso, o plástico está presente em tantos produtos, desde os mais simples até os mais sofisticados.

Celulares, câmeras e outros eletrônicos possuem carcaça de plástico mais resistente.

Você já deve ter percebido que existem diferentes tipos de plásticos, alguns mais resistentes que outros. 

Essa versatilidade do material ocorre porque os plásticos possuem composições químicas diferentes e durante sua produção, eles também podem receber diferentes aditivos que são capazes de deixá-los mais resistentes.

Esses aditivos também podem conter pigmentos que mudam a cor do material. Por isso é comum encontrar produtos de plástico com diversas tonalidades.

Confira a seguir como o plástico foi criado, quais são os diferentes tipos e utilidades.

Como o plástico surgiu?

O plástico surgiu em 1862, a partir de um experimento do químico inglês Alexander Parkes

Com um tratamento de resíduos de algodão com ácido nítrico e ácido sulfúrico em presença de óleo de rícino, o cientista obteve um material celulósico.

No entanto, por conta do custo muito alto de produção, o material originário da mistura de Parkes não teve sucesso comercial. 

Alguns anos depois, o estadunidense John W. Hyatt aprimorou o produto desenvolvido por Parker, substituindo o óleo de rícino por cânfora e obtendo o celuloide, um produto mais barato.

A partir deste composto, foram fabricadas bolas de bilhar, os primeiros produtos produzidos com material sintético. 

Após isso, o celuloide foi utilizado por muito tempo na fabricação de pentes, bonecas, dentaduras, armações de óculos e filmes fotográficos. 

O material só deixou de ser utilizado quando surgiram outros menos inflamáveis e mais econômicos.

Na Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1939 e 1945, houve uma grande demanda de materiais plásticos. A produção intensificada nesse período proporcionou a criação de novos tipos de plástico, que foram rapidamente introduzidos ao mercado da época.

Tipos de plástico

Os diferentes tipos de plástico são classificados de acordo com a estrutura química do polímero, facilidade com que derrete, comportamentos mecânicos, tipos de aplicações e escala de produção.

O Polipropileno é um tipo de plástico bastante rígido. Ele é utilizado para embalagens industriais, chuveiros, tubulações, assentos sanitários, seringas, produtos de utilidade doméstica, como bacias e baldes e muitos outros produtos.

Já o Polietileno de Baixa Densidade, também conhecido como PEBD, é um plástico bastante flexível. É utilizado geralmente em sacos plásticos, sacolas e embalagens de alimentos. 

Sacos de frutas e legumes são produzidos com o tipo PEBD de plástico.

Outro tipo de plástico é o Polietileno de Alta Densidade (PEAD). Ele é bem leve, resistente a baixas temperaturas, impermeável e considerado inquebrável

Esse plástico é utilizado em embalagens de sucos, potes e frascos de produtos de limpeza, componentes de assentos sanitários, entre outros.

O Polietileno de Baixa Densidade Linear (PEBDL) é um plástico intermediário entre o PEBD e o PEAD. Esse tipo é mais elástico e possui mais resistência. Em geral, é utilizado em plástico filme, sacolas e embalagens.

Além deles, o Etileno Acetato de Vinila (EVA) é um termoplástico, que, em altas temperaturas, é bastante moldável e resistente. Por isso o EVA é muito utilizado em solas de sapatos, brinquedos e equipamentos de academia, por exemplo.

Um plástico mais descartável é o Poliestireno (PS), que pode ser comum, de alto impacto ou isopor. 

O comum é bastante transparente e utilizado para pipetas de laboratórios, por exemplo. Já o de alto impacto, é utilizado para copos, tampas e embalagens em geral, disjuntores e outros produtos. 

Por outro lado, o ABS (Acrilonitrila Butadieno Estireno) é um plástico muito resistente e possui acabamento estético mais bonito. Ele é utilizado em painéis de carro, eletrodomésticos e capacetes. 

Um ponto interessante é que este material pode receber acabamentos, como a cromação, imitando produtos metálicos.  

Utilidades do plástico

Desde que nascemos, somos cercados por diferentes itens que auxiliam em nossos cuidados, como a mamadeira, chupeta e banheira de banho. 

Já na fase escolar, utilizamos mais produtos feitos de plástico, como a régua, as canetas, o apontador, a fita durex e outros. 

A utilização dos produtos de plástico ganhou cada vez mais espaço com o passar dos anos.

No mercado automobilístico, por exemplo, o plástico conquistou seu espaço aos poucos. 

Algumas peças que deterioravam com facilidade foram substituídas por outras mais eficientes, que permitem mais conforto e segurança. 

Quase todos os automóveis novos possuem para-choques de plástico, pois não enferrujam, absorvem o impacto com mais eficiência e são mais baratos. 

Além deles, muitas peças são de plástico, como o painel, volante, forro do teto, as calotas, fiação elétrica, carcaça da bateria e mangueiras dos automóveis. 

A indústria da construção também recebeu um notável reforço do plástico em seus produtos. 

Tubos de encanamento, válvulas, sifões, gabinetes para pia, iluminação e box para banheiro, por exemplo, começaram a ser produzidos em plástico.

Além disso, a indústria de eletrônicos e eletrodomésticos também adotou o material em seus produtos

Hoje, já temos em nosso lar aparelhos como geladeira, liquidificador, batedeira, ventilador, secador de cabelo e aspirador de pó com componentes feitos de plástico.

Plástico mais rígido é utilizado para produzir banheiras e assentos sanitários.

O que é feito de plástico na Astra?

Atualmente, a Astra produz diversos produtos em plástico, se tornando a principal matéria-prima do seu portfólio de produtos. O alumínio, a madeira e o vidro também são utilizados em algumas linhas específicas, como armários, espelhos e esquadrias, porém em menor escala.

Conheça a seguir alguns produtos que são produzidos nos diferentes tipos de plásticos existentes:

Sifão Sanfonado Universal (SSU) - Fabricado em Polipropileno (PP)
Calhas (CAL) - Fabricada em Policloreto de Vinila ( PVC) 
Escorredor de Pratos (EPR1) – Fabricado em poliestireno (PS)
Caixa de descarga (C17/S) - Fabricada em polietileno (PE)
Grelha (GR) - Fabricada em Acrilonitrila butadieno estireno (ABS)
Bolinha PET  (PET/BBC) - Fabricada em borracha termoplástica (TPE)

Cinco evoluções proporcionadas pelo plástico

Já imaginou o mundo sem plástico? Com certeza ele não seria do jeito que conhecemos. 

Isso porque os diferentes tipos de plástico inovaram a maneira de produzir e de consumir. Além disso, é o material que mais contribuiu para o progresso da humanidade nos últimos 100 anos.

Conheça a seguir algumas evoluções proporcionadas pelo plástico. 

1- No setor da alimentação

Com o surgimento das embalagens de plástico, foi possível proteger os alimentos desde o momento do transporte, armazenamento até o consumo. 

As embalagens de plástico permitiram que a validade dos alimentos fosse prolongada e o desperdício diminuiu. 

2- No setor da saúde 

Próteses ortopédicas feitas em plástico são mais baratas e podem utilizar material reciclado.

O plástico possibilitou que alguns materiais utilizados na saúde se tornassem descartáveis, como as seringas. A partir disso, o material contribuiu para a diminuição do risco de contaminação e transmissão de doenças. 

Outra revolução que o plástico proporcionou foi a melhora na qualidade e na expectativa de vida, a partir da criação de próteses, preservativos, bolsas de sangue e soro

3- No setor da construção civil

O plástico se tornou fundamental nas construções para oferecer custos acessíveis, materiais mais leves e de fácil aplicação

O material possibilita a criação dos mais variados e modernos projetos da arquitetura.

4- Na sustentabilidade  

Embora a maior parte dos plásticos utilizem petróleo na produção, já existem projetos para produzir o plástico a partir de fontes renováveis. 

Além disso, há projetos para utilizar aditivos nos plásticos com o objetivo de acelerar a degradação dos produtos após serem descartados nos aterros sanitários.

O plástico é mais resistente, leve e menos prejudicial ao meio ambiente do que outros materiais. No entanto, ele deve ser utilizado e descartado da maneira correta. 
Gostou do conteúdo e quer organizar seu local de trabalho com objetos de plástico? 

Confira algumas dicas para manter os objetos arrumados no home office!